Classe Gramatical - Palavras Invariáveis

A classe gramatical de palavras invariáveis é a classe de palavra ou classe gramatical que permanecem iguais, ou seja, não variam em gênero, número e grau. São elas:

Advérbio

Os advérbios são palavras que modificam um adjetivo, verbo ou outro advérbio. Os advérbios são divididos em 7 categorias:

Advérbio de intensidade: tão, pouco, muito, demais, quão, demasiado, demais, imenso, mais, menos, quase, tudo, todo, nada, bastante...

Exemplo: Ele gostou bastante dela.

Advérbio de modo: assim, mal, bem, pior, melhor, devagar, depressa e a maioria das palavras que terminam em “-mente”: cuidadosamente, curiosamente...

Exemplo: Estava andando depressa por causa do chão quente.

Advérbio de tempo: hoje, afinal, logo, amanhã, tarde, breve, enfim, nunca, jamais, primeiramente, outrora, imediatamente, ontem...

ExemploOntem estive em uma reunião de negócios.

Advérbio de lugar: aí, aqui, acolá, cá, ali, adiante, detrás, além, atrás, aquém, antes, onde, longe.

Exemplo: Meu apartamento é ali.

Advérbio de negação: tampouco, nunca, não, nem, jamais.

Exemplo: Marcos não foi a festa naquela tarde.

Advérbio de dúvida: provavelmente, acaso, quiçá, será, talvez, casualmente.

Exemplo: Provavelmente irei a festa.

Advérbio de afirmação: sim, deveras, certamente, decididamente, decerto, efetivamente.

Exemplo: Certamente irei a festa segunda-feira.

Conjunção

É um importante elemento de conexão que liga duas orações ou duas palavras de mesmo valor gramatical, estabelecendo relações entre elas. É dividida em 2 grupos conjunções coordenativas e conjunções subordinativas.

Conjunções coordenativas: denomina-se coordenada duas ou mais palavras que permanecem independentes entre si. Consequentemente, a conjunção que liga estas duas palavras independentes é denominada conjunção coordenada.

As conjunções coordenadas são classificadas em:

Conjunções aditivas: Representam a ideia de adição, soma.

Conjunções: e, mas ainda, mas também, nem, entre outras...

Exemplo: Gosto de laranja, mas também gosto de cajá.

 

Conjunções adversativas: Representam a ideia de oposição, contraste.

Conjunções: contudo, entretanto, mas, não obstante, no entanto, porém, todavia.

Exemplo: Fui a escola, porém, não levei caneta.

 

Conjunções conclusivas: Representam a ideia de conclusão.

Conjunções: assim, logo, então, por conseguinte, por isso, portanto.

Exemplo: Pratiquei boas ações no dia, por isso me senti muito melhor.

 

Conjunções alternativas: Representam a ideia de exclusão ou alternância.

Conjunções: já..., ou, ora..., quer..., dentre outros.

Exemplo: Ou estudo para o exame, ou serei reprovado.

 

Conjunções explicativas: Representam a ideia de explicação.

Conjunções: porque, porquanto, que, pois (antes do verbo).

Exemplo: Ele deve ter trancado a faculdade, porque não compareceu mais.

 

Conjunções subordinativas: São os termos que ligam duas palavras sintaticamente dependentes. São classificadas em:

Conjunções causais: Representam causa.

Conjunções: porque, porquanto, pois, como, pois que, por isso que, uma vez, á que, visto como, visto que.

Exemplo: A casa pegou fogo porque esqueceram o forno ligado.

 

Conjunções concessivas: Representa permissão.

Conjunções: ainda que, embora, apesar de que, mesmo que...

Exemplo: Embora ficasse nervoso, nunca perdia a razão.

 

Conjunções condicionais: Representam hipótese ou condição.

Conjunções: desde que, se, caso, contanto...

Exemplo: Faço tudo que você quiser, desde que você me faça um favor.

 

Conjunções conformativas: Representa conformidade.

Conjunções: Segundo, conforme, como, consoante...

Exemplo: Segundo o treinador, Roberto está escalado!

 

Conjunções finais: Representam finalidade.

Conjunções: a fim de, para que, porque, que.

Exemplo: Fui a festa a fim de curtir.

 

Conjunções proporcionais: Representam proporção.

Conjunções: a passo que, a medida que, quanto mais..., a proporção que, quanto menos...

Exemplo: A medida que o tempo passava, ela me amava mais.

 

Conjunções temporais: Representam tempo.

Conjunções: depois que, quando, desde que, assim que, logo que, apenas...

Exemplo: Apenas pegou a bola e se retirou de campo.

 

Conjunções comparativas: Representam comparação.

Conjunções: como, menos... do que, mais... do que, dentre outros.

Exemplo: Parecia mais esperançoso do que o normal.

 

Conjunções consecutivas: Representa consequência.

Conjunções: de maneira que, de modo que, que...

Exemplo: Os filhos faziam tanta bagunça que ficaram de castigo

Preposição

As preposições são palavras invariáveis que ligam duas palavras, subordinando-as uma a outra, estabelecendo relação de dependência entre elas. Podem ser classificadas em preposições essenciais e preposições acidentais.

Preposições essenciais: São palavras que só funcionam como preposições, são elas: a, ante, após, até, com, contra, de, desde, em, entre, para, por, perante, sem, sob, sobre, trás.

Preposições acidentais: São palavras de outras classes gramaticais que atuam como preposição no contexto inserido, são elas: conforme, afora, exceto, menos, salvo, segundo...

Locuções prepositivas: São formadas por duas ou mais preposições, sempre terminando com uma preposição.

Exemplo: a fim de, acima de, além de, até a, antes de, ao invés de, em via de...

Contração, crase e combinação

Algumas preposições podem ser combinadas com outras palavras. Quando não há perda de elementos fonéticos temos uma combinação.

Exemplo

ao ( a+o)
aos (a+os)
aonde (a+onde)

Quando na junção de preposições houver perda fonética, temos contração.

Exemplo

do (de+o)
dum (de+um)
desta (de+esta)
neste (em+este)
nisso (em+isso)

Quando há junção de duas proposições idênticas temos a crase.

à = contração de preposição, + a artigo

Interjeição: São palavras invariáveis que representam sensações, emoções, sentimentos...

Exemplo: Cuidado!, Xô!, Cai fora!, Ufa!, Ei!...

Agora que você sabe sobre a classe gramatical de Palavras Invariáveis, que tal colocar seus conhecimentos em prática com Enem Game? 

Basta acessar o link abaixo, selecionar a categoria "Lingens, Códigos e suas Tecnologias"  

Abrir no navegador: https://play.enemgame.com.br/#/welcome

Baixar jogo: https://play.google.com/store/apps/details?id=br.com.enemgame

Leia também:

Classe Gramatical - Palavras Variáveis

Siga-nos também nas redes sociais:

 

Classe gramatical de palavras invariáveis: É a classe de palavra ou classe gramatical que permanecem iguais, ou seja, não variam em gênero, número e grau. São elas:

Advérbio: Os advérbios são palavras que modificam um adjetivo, verbo ou outro advérbio. Os advérbios são divididos em 7 categorias: 

Advérbio de intensidade: tão, pouco, muito, demais, quão, demasiado, demais, imenso, mais, menos, quase, tudo, todo, nada, bastante... 

Exemplo:

Ele gostou bastante dela. 

Advérbio de modo: assim, mal, bem, pior, melhor, devagar, depressa e a maioria das palavras que terminam em “-mente”: cuidadosamente, curiosamente…

Exemplo

Estava andando depressa por causa do chão quente.

Advérbio de tempo:  hoje, afinal, logo, amanhã, tarde, breve, enfim, nunca, jamais, primeiramente, outrora, imediatamente, ontem...

Exemplo:

Ontem estive em uma reunião de negócios. 

Advérbio de lugar: aí, aqui, acolá, cá, ali, adiante, detrás, além, atrás, aquém, antes, onde, longe.

Exemplo

Meu apartamento é ali.

Advérbio de negação: tampouco, nunca, não, nem, jamais.

Exemplo

Marcos não foi a festa naquela tarde.

Advérbio de dúvida: provavelmente, acaso, quiçá, será, talvez, casualmente.  

Exemplo:

Provavelmente irei a festa.

Advérbio de afirmação: sim, deveras, certamente, decididamente, decerto, efetivamente. 

Exemplo:

Certamente irei a festa segunda-feira.

Conjunção: É um importante elemento de conexão que liga duas orações ou duas palavras de mesmo valor gramatical, estabelecendo relações entre elas. É dividida em 2 grupos conjunções coordenativas e conjunções subordinativas.

Conjunções coordenativas: denomina-se coordenada duas ou mais palavras que permanecem independentes entre si. Consequentemente, a conjunção que liga estas duas palavras independentes é denominada conjunção coordenada

As conjunções coordenativas são classificadas em: 

Conjunções aditivas: Representam a ideia de adição, soma. 

Conjunções: e, mas ainda, mas também, nem, entre outras...

Exemplo: Gosto de laranja, mas também gosto de cajá. 

Conjunções adversativas: Representam a ideia de oposição, contraste. 

Conjunções: contudo, entretanto, mas, não obstante, no entanto, porém, todavia. 

Exemplo: Fui a escola, porém, não levei caneta. 

Conjunções conclusivas: Representam a ideia de conclusão. 

Conjunções: Assim, logo, então, por conseguinte, por isso, portanto. 

Exemplo: Pratiquei boas ações no dia, por isso me senti muito melhor.

Conjunções alternativas: Representam a ideia de exclusão ou alternância. 

Conjunções: Já…, ou, ora…, quer…, dentre outros.

Exemplo: Ou estudo para o exame, ou serei reprovado. 

Conjunções explicativas: Representam a ideia de explicação. 

Conjunções: porque, porquanto, que, pois (antes do verbo). 

Exemplo: Ele deve ter trancado a faculdade, porque não compareceu mais. 

Conjunções subordinativas: São os termos que ligam duas palavras sintaticamente dependentes. São classificadas em: 

Conjunções causais: Representam causa. 

Conjunções: porque, porquanto, pois, como, pois que, por isso que, uma vez, á que, visto como, visto que. 

Exemplo: A casa pegou fogo porque esqueceram o forno ligado. 

Conjunções concessivas: Representa permissão. 

Conjunções: ainda que, embora, apesar de que, mesmo que…

Exemplo: Embora ficasse nervoso, nunca perdia a razão.

Conjunções condicionais: Representam hipótese ou condição.

Conjunções: desde que, se, caso, contanto… 

Exemplo: Faço tudo que você quiser, desde que você me faça um favor.

Conjunções conformativas: Representa conformidade.

Conjunções: segundo, conforme, como, consoante…

Exemplo: Segundo o treinador, Roberto está escalado!

Conjunções finais: Representam finalidade. 

Conjunções: a fim de, para que, porque, que. 

Exemplo: Fui a festa a fim de curtir. 

Conjunções proporcionais: Representam proporção. 

Conjunções: a passo que, a medida que, quanto mais…, a proporção que, quanto menos...

Exemplo: A medida que o tempo passava, ela me amava mais. 

Conjunções temporais: Representam tempo. 

Conjunções: depois que, quando, desde que, assim que, logo que, apenas… 

Exemplo: Apenas pegou a bola e se retirou de campo.

Conjunções comparativas: Representam comparação. 

Conjunções: como, menos… do que, mais… do que, dentre outros.

Exemplo: Parecia mais esperançoso que o normal. 

Conjunções consecutivas: Representa consequência. 

Conjunções: de maneira que, de modo que, que… 

Exemplo: Os filhos faziam tanta bagunça que ficaram de castigo 

Preposição: As preposições são palavras invariáveis que ligam duas palavras, subordinando-as uma a outra, estabelecendo relação de dependência entre elas. Podem ser classificadas em preposições essenciais e preposições acidentais

Preposições essenciais: São palavras que só funcionam como preposições, são elas: a, ante, após, até, com, contra, de, desde, em, entre, para, por, perante, sem, sob, sobre, trás. 

Preposições acidentais: São palavras de outras classes gramaticais que atuam como preposição no contexto inserido, são elas: conforme, afora, exceto, menos, salvo, segundo…

Locuções prepositivas: São formadas por duas ou mais preposições, sempre terminando com uma preposição.

Exemplo: a fim de, acima de, além de, até a, antes de, ao invés de, em via de…

Contração, crase e combinação 

Algumas preposições podem ser combinadas com outras palavras. Quando não há perda de elementos fonéticos temos uma combinação

Exemplo

ao ( a+o)

aos (a+os)

aonde (a+onde)

Quando na junção de preposições houver perda fonética, temos contração.

Exemplo:

do (de+o)

dum (de+um)

desta (de+esta)

neste (em+este)

nisso (em+isso)

Quando há junção de duas proposições idênticas temos a crase.

à = contração de preposição, + a artigo 

Interjeição: São palavras invariáveis que representam sensações, emoções, sentimentos…

Exemplo: Cuidado!, Xô!, Cai fora!, Ufa!, Ei!...

Parceiros